Dez anos da Rede Lucy Montoro

rede lucy montoroÉ sempre uma alegria presenciar iniciativas bem sucedidas e longevas em prol da reabilitação das pessoas com deficiência, muitas das quais, idosas. A Rede Lucy Montoro representa acesso à tecnologia de ponta aliada à vontade política no Estado de São Paulo.

A seguir, leia na íntegra a matéria publicada no dia 18 de maio de 2018 no site da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência:

Na manhã desta quinta-feira, 17 de maio, o estado de São Paulo celebrou os dez anos da Rede de Reabilitação Lucy Montoro. Nesses dez anos, a Rede implementou 20 unidades, das quais 17 atualmente em funcionamento e três em processo de instalação no estado de São Paulo. Nesse período foram cerca de 6,8 milhões de atendimentos multiprofissionais.

2018518201626_AAredelucy10

À direita, Dra. Linamara Rizzo Battistella, idealizadora e criadora da Rede Lucy Montoro.

Um ano depois de sua criação, em 2009, foi consolidada a Rede de Atendimento em Reabilitação, de forma hierarquizada e descentralizada dentro dos parâmetros do Sistema Único de Saúde – SUS, nas unidades de Campinas, Clínicas, Fernandópolis, Lapa, Marília, Mogi Mirim, Morumbi, Pariquera-Açu, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Umarizal e Vila Mariana. Novas unidades em Diadema, Sorocaba e Botucatu foram anunciadas recentemente. Taubaté está em construção.

Estiveram presentes na comemoração do décimo aniversário a idealizadora da Rede Lucy, a médica fisiatra, professora de Medicina da USP e Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Dra. Linamara Rizzo Battistella; o Secretário de Estado da Saúde, Marco Antônio Zago; o Diretor Administrativo da unidade Morumbi da Rede, Fábio Pacheco; e o Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato. Também participaram os filhos da Sra. Lucy Pestana Silva Montoro, que inspirou a criação da Rede, e diretores e colaboradores das unidades da capital e do interior de São Paulo, entre outras autoridades.

A Secretária Dra. Linamara falou sobre a importância da Rede nesses dez anos. “Conseguimos construir uma teia que se coloca a serviço da sociedade, uma teia que abraça as unidades da rede na capital, no interior e que vai transmitir conhecimento, facilitando a formação de novos especialistas, mas acima de tudo garantindo nosso principal objetivo: tratamento de qualidade, tratamento baseado absolutamente em evidências científicas”.

Dra. Linamara observou que a Rede vai além do tratamento de reabilitação para as pessoas com deficiência. Segundo ela, “a Rede produz também gestores de políticas que vão se colocando em lugares absolutamente necessários para que a gente possa falar da dimensão da pessoa com deficiência não apenas no âmbito da saúde, mas abraçando todas as questões que envolvem a cidadania”.

Outro ponto citado pela Dra. Linamara foi a implantação da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, há dez anos junto ao Governo de São Paulo e as demais Pastas. “As Secretarias de Governo trabalham articuladas com a mesma missão e construindo resultados que tenham significado não apenas para a instituição, mas para a sociedade, na mudança dos parâmetros, dos paradigmas pela mudança do processo que faz com que cada cidadão entenda o valor do outro, o valor de cada pessoa com deficiência, para que tudo seja organizado de uma forma absolutamente tranquila, serena, mas com muita energia”.

2018518203322_rede2

Descerramento da placa dos dez anos da Rede Lucy

Lucy Montoro foi assistente social e primeira-dama do estado de São Paulo durante o governo de André Franco Montoro (1983-1987), e deu nome à Rede de Reabilitação. Sobre ela, a Secretária destacou: “uma mulher à frente de seu tempo, com história, com a presença na vida pública, na vida familiar e dos amigos. Esta Rede irradia todos os nossos valores e é melhor ainda que a gente entenda que cada um de nós, no fundo, é um pouco de Lucy”.

Ela própria, a Dra. Linamara, vez ou outra é abordada nos corredores da Rede Lucy, e se depara com pacientes cumprimentando-a como “Dona Lucy”. “Quem dera”, devolve ela. A celebração do décimo ano da Rede Lucy foi encerrada com o descerramento da placa de dez anos, “parabéns” e bolo de aniversário.

ROBÓTICA
Na ocasião em que completa dez anos, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro apresentou o Vivax, equipamento inusitado de robótica que possibilita movimentos tridimensionais dos membros superiores. Produção 100% nacional, foi idealizado pelo engenheiro brasileiro Antonio Massato Makiyama, com financiamento pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

2018518201245_vivax

O aparelho passa por testes clínicos na Rede Lucy Montoro, pioneira em uso de robôs na reabilitação. A tecnologia do equipamento permite uma amplitude do movimento do braço, em movimentos tridimensionais mais realistas e próximos às atividades cotidianas dos pacientes. É dos poucos robôs de reabilitação que possibilitam movimentos tridimensionais e não apenas no plano, permitindo, inclusive, exercícios contra a gravidade. Utiliza um número maior de cadeias musculares simultaneamente, exigindo um esforço maior do cérebro e resultando em avanços na reabilitação.

O equipamento é voltado para vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), pessoas com paralisia cerebral, lesão encefálica, lesão medular, traumatismo craniano e doenças degenerativas. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o AVC é a principal causa de incapacidade no Brasil e a segunda maior responsável por mortes.

A cada ano, o país registra mais de 200 mil casos de AVC, metade deles mortais. Entre os sobreviventes, cerca de 50% ficam com alguma sequela. A Pesquisa Nacional de Saúde do IBGE 2013 registrou no Brasil um total de 2,23 milhões de pessoas que haviam sofrido um AVC e sobrevivido. O equipamento apresentado pela Rede Lucy promete ser um aliado importante nesse processo. Enquanto uma fisioterapia convencional permite fazer cerca de 100 movimentos por sessão, sua tecnologia possibilita cerca de 750 a 1.000 movimentos, dependendo da capacidade do paciente.

REDE LUCY
Desde 2008, a Rede de Reabilitação Lucy Montoro atende a pacientes com lesão medular, traumas, AVC (acidente vascular cerebral), e doenças degenerativas. Foi criada pelo Governo do Estado de São Paulo, pelo decreto 52.973/2008, e regulamentada pelo decreto 55.739/2010, alterado pelo decreto 58.050/2012.

Os tratamentos da Rede Lucy são realizados por equipes multidisciplinares, composta por profissionais especializados em reabilitação, entre médicos fisiatras, enfermeiras, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, educadores físicos e fonoaudiólogos, entre outros.

A Rede Lucy tem como objetivo proporcionar o melhor e mais avançado tratamento de reabilitação para pacientes com deficiências físicas incapacitantes, motoras e sensório-motoras. São realizados programas de reabilitação específicos, de acordo com as características de cada paciente.

20154813735_redelucymontoro

banner com imagem de equipamento de robótica

Uma das unidades da Rede Lucy, o Instituto de Medicina Física e Reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP – IMREA HC FMUSP recebeu certificação internacional. O IMREA é a primeira Instituição brasileira a obter a certificação fornecida pela CARF, sigla em inglês para Commission on Accredition of Rehabilitation Facilities, entidade canadense mundialmente reconhecida por seus altos níveis de exigência na acreditação de centros de reabilitação do mundo.

A Dra. Linamara declarou que a acreditação conquistada pelo IMREA permite que o Instituto figure entre os principais centros de referência em reabilitação física do mundo. Além disso, desde 2017, o IMREA é reconhecido como Centro Colaborador da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS) para Reabilitação.

Além das unidades presentes na capital e interior, há ainda a Unidade Móvel, uma carreta 100% adaptada, de 15m por 2,60m e 20 toneladas, destinada ao fornecimento de órteses, próteses, cadeiras de rodas e meios auxiliares de locomoção. Desde 2009, quando foi lançada, a Unidade Móvel já atendeu a mais de 2.000 pacientes e forneceu mais de 4.000 equipamentos. Conta com elevador hidráulico para atender cadeirantes ou pessoas em maca, banheiro adaptado, consultório médico, sala de espera e oficina de órteses e próteses, composta por salas de prova, de máquinas e de gesso. A equipe de atendimento é formada por médicos fisiatras, técnicos de órtese e prótese, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e enfermeiros.

Saiba mais sobre a Rede Lucy Montoro: http://www.redelucymontoro.org.br/site/


Fonte: http://www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br/ultimas-noticias/dez-anos-da-rede-lucy-montororeabilitacao-e-inovacao-no-estado-de-sao-paulo- 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s