Arquivo do autor:Renata Cereda

Participe do IV Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo

Como sabem, há vários anos participo da organização do Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo. A cada edição, um grande tema é abordado por especialistas e pelas próprias pessoas idosas. É um evento inclusivo, que conta com a participação de profissionais de Geriatria, Gerontologia e áreas afins, pessoas idosas, gestores de instituições, gestores públicos, estudantes de graduação, pós-graduação, cuidadores de idosos e demais interessados. Por pretender atingir o maior público possível para sensibilizar nosso município para a causa do envelhecimento, é totalmente gratuito e aberto ao público na Câmara Municipal de São Paulo. Será dia 22/09, com pré-congresso em 21/09.

O vídeo a seguir foi elaborado ao final de uma de nossas reuniões de organização. Eu aproveito para chamar cada um dos seguidores deste blog a participar de um congresso que certamente agregará muito conhecimento a todos que estiverem conosco nessa oportunidade. Clique aqui para a programação completa.

cropped-logoivcongenvativo

clique na imagem para se inscrever

Anúncios

Inscrições abertas!

cropped-logoivcongenvativo

Passados três anos da última edição, estamos novamente empenhados na construção de um evento que já entrou para a agenda do município de São Paulo: O Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo. Já estamos na quarta edição de um evento que propõe reflexões aprofundadas com os melhores especialistas acerca de algum tema da atualidade que, direta ou indiretamente, incida sobre o que conhecemos por envelhecimento ativo:

“processo de otimização das oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas.”

O tema deste ano não poderia ser mais atual: “Envelhecimento, trabalho e inclusão social: desafios e perspectivas”. Teremos um time altamente qualificado para debater a questão. Para se ter uma ideia, neste ano a Palestra Magna será proferida por Ana Amélia Camarano do IPEA no dia 22 de setembro (sábado), Câmara Municipal de São Paulo. Confira toda a programação aqui.

Além disso, apresentaremos mais duas novidades: oficinas pré-congresso no dia 21/09 e o Prêmio Ecléa Bosi.

As vagas para as oficinas já estão quase se esgotando! Isso que as inscrições foram abertas no dia 10/07… Não perca! É um evento gratuito em sua totalidade.

Saiba mais em: www.envelhecimentoativo.com

via Inscrições abertas!

Consulta pública: padronização das calçadas de São Paulo (até 16/07/18)

Como meio para a circulação das pessoas, as calçadas cumprem o papel de proteger os pedestres que nela trafegam. Daí a importância de um poder público fiscalizador, que notifique donos de imóveis frente à necessidade de adequação do calçamento e de proprietários conscientes, que ponham fim à situação de risco que uma calçada mal conservada pode ocasionar.

O trânsito livre não é importante apenas para os idosos, parcela mais vulnerável a quedas e fraturas, ou pessoas com deficiência, que ganham em autonomia com um passeio público seguro. Condições adequadas de acessibilidade contribuem para a qualidade de vida e o bem estar de todos.

calcada sua

Fonte: A calçada é sua, cidadão (publicado em 19/01/2017)

A definição legal do conceito de Desenho Universal foi estabelecida pela Lei 10.098, de 2000, e pelo Decreto 5.296, quatro anos mais tarde, tendo sido normatizada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Para enquadrar as calçadas nos parâmetros do Desenho Universal, o calçamento precisa oferecer boas condições de trafegabilidade, manutenção fácil e qualidade urbana. Nesses moldes, estão as calçadas que prevêem a existência de até três faixas. A 1ª faixa, chamada de faixa de serviço, estaria destinada a árvores, rampas de acesso para veículos ou pessoas com deficiência, postes, orelhões, lixeiras, entre outros artifícios. A 2ª faixa prevê um passeio livre, exclusivo ao trânsito seguro de pedestres e a 3ª, a faixa de acesso, funcionaria como uma faixa de apoio à propriedade, principalmente para estabelecimentos comerciais, onde poderiam ser disponibilizados toldos, mesas de bar, floreiras. (1)

Levando isso em consideração, a Prefeitura de São Paulo vai padronizar as calçadas e os passeios da Capital, visando a melhoria da mobilidade do paulistano – e quer colher sugestões que possam subsidiar a elaboração de decreto que objetiva consolidar os critérios para essa padronização, garantindo, assim, maior transparência e participação popular. (2)

Para que isso ocorra lançou uma CONSULTA À SOCIEDADE CIVIL online – onde é possível consultar a minuta de decreto e respectivos anexos, vide o Seguinte endereço eletrônico:

http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/regionais/upload/decreto_calcadas.pdf 

Os munícipes, devidamente identificados, poderão também apresentar críticas, sugestões ou opiniões, com a indicação dos dispositivos legais abordados, acompanhados de argumentação que as justifique. E podem enviar seus comentários para a Comissão Permanente de Calçada, até o dia 16/julho/2018, através do e-mail: cpc@prefeitura.sp.gov.br


Referências:

  1. Passeio público – Falta de padronização das calçadas ainda compromete direito de ir e vir do pedestre
  2. Consulta Pública: Padronização das Calçadas. Prazo prorrogado até 16 de julho

 

Envelhecimento e deficiência: nova publicação

proceedingsEstá disponível para download gratuito o pdf contendo os proceedings “Aging and Disability: Beyond Stereotypes to Inclusion”, originário de uma oficina temática que ocorreu em Nova York no dia 10 de outubro de 2017, intitulado Public Workshop of the Forum on Aging, Disability, and Independence (Workshop Público do Fórum sobre Envelhecimento, Deficiência e Independência, em tradução livre). O evento foi organizado pela Academia Nacional de Ciências, Engenharia e Medicina e patrocinado pela Associação Americana de Pessoas Aposentadas, a AARP® (American Association of Retired People), importante ONG que há décadas se ocupa dos direitos da pessoa com mais de 50 anos e oferece inúmeros serviços a seus associados e trabalha fortemente na criação e implementação de políticas públicas para essa população.

Continuar lendo

Dez anos da Rede Lucy Montoro

rede lucy montoroÉ sempre uma alegria presenciar iniciativas bem sucedidas e longevas em prol da reabilitação das pessoas com deficiência, muitas das quais, idosas. A Rede Lucy Montoro representa acesso à tecnologia de ponta aliada à vontade política no Estado de São Paulo.

A seguir, leia na íntegra a matéria publicada no dia 18 de maio de 2018 no site da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência:

Continuar lendo

III Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo. São Paulo: Cidade Amiga do Idoso

logo-congresso-2015Sob o tema “Ações para uma São Paulo Amiga do Idoso: quem financia?”, esta nova edição do Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo provoca os participantes a debaterem, com transparência, um dos maiores problemas enfrentados por todos aqueles que ousam produzir na área do envelhecimento: financiamento.

O congresso trará especialistas no tema que abordarão este delicado tema sob os pontos de vista do setor público, privado e terceiro setor. Já estão confirmadas diversas personalidades participantes, dentre as quais, agentes públicos como os vereadores Gilberto Natalini (proponente do evento), Mario Covas Neto e o Secretário Municipal de Direitos Humanos Eduardo Suplicy; consultores de destaque nas áreas do envelhecimento e projetos de responsabilidade social, como Alexandre Kalache e Fabio Ribas Jr; Adriana Zorub Fonte Feal, Áurea Eleotério Soares Barroso e Fernando Lopes e muitos mais (veja a programação).

Destacamos também o tradicional concurso de trabalhos. Neste ano, a proposta está alinhada com o escopo geral do evento, valorizando as ações concretas na forma de projetos e/ou programas voltados para a população idosa. Poderão participar pessoas físicas e jurídicas, governamentais ou não governamentais, que estejam refletindo sobre ações acerca de duas grandes áreas temáticas: (1) atenção ao idoso frágil e/ou socialmente vulnerável, bem como à sua família; (2) envelhecimento empreendedor e criativo. Os trabalhos serão avaliados por comissão avaliadora formada por especialistas que atuam na área. E uma boa notícia: o prêmio não será destinado apenas a iniciativas regionais. Podem ser inscritos trabalhos de todo o Brasil! Saiba mais em http://envelhecimentoativo.com/concurso-de-posteres/

Os dois primeiros colocados ganharão prêmio em dinheiro e a apresentação oral. O terceiro e quarto colocados serão convidados a apresentar oralmente seus trabalhos na mesma mesa. Todos os trabalhos qualificados ganharão visibilidade em nosso site, pois publicaremos seus resumos. Divulgue e incentive o trabalho de quem luta por qualificar a atenção à pessoa idosa!

Data: Sábado, 03 de outubro de 2015, das 8h30 às 17h.
Local: Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, 8º andar – Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista – São Paulo
Investimento: gratuito
Público-alvo: todos os interessados na área
Inscrições: http://envelhecimentoativo.com/inscricao/
Maiores informações: http://envelhecimentoativo.com
Folder:
FolderIIICongEnvAtivo_v4_FT

clique na imagem para ampliar