Arquivo da tag: gerontologia

Participe do IV Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo

Como sabem, há vários anos participo da organização do Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo. A cada edição, um grande tema é abordado por especialistas e pelas próprias pessoas idosas. É um evento inclusivo, que conta com a participação de profissionais de Geriatria, Gerontologia e áreas afins, pessoas idosas, gestores de instituições, gestores públicos, estudantes de graduação, pós-graduação, cuidadores de idosos e demais interessados. Por pretender atingir o maior público possível para sensibilizar nosso município para a causa do envelhecimento, é totalmente gratuito e aberto ao público na Câmara Municipal de São Paulo. Será dia 22/09, com pré-congresso em 21/09.

O vídeo a seguir foi elaborado ao final de uma de nossas reuniões de organização. Eu aproveito para chamar cada um dos seguidores deste blog a participar de um congresso que certamente agregará muito conhecimento a todos que estiverem conosco nessa oportunidade. Clique aqui para a programação completa.

cropped-logoivcongenvativo

clique na imagem para se inscrever

Anúncios

III Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo. São Paulo: Cidade Amiga do Idoso

logo-congresso-2015Sob o tema “Ações para uma São Paulo Amiga do Idoso: quem financia?”, esta nova edição do Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo provoca os participantes a debaterem, com transparência, um dos maiores problemas enfrentados por todos aqueles que ousam produzir na área do envelhecimento: financiamento.

O congresso trará especialistas no tema que abordarão este delicado tema sob os pontos de vista do setor público, privado e terceiro setor. Já estão confirmadas diversas personalidades participantes, dentre as quais, agentes públicos como os vereadores Gilberto Natalini (proponente do evento), Mario Covas Neto e o Secretário Municipal de Direitos Humanos Eduardo Suplicy; consultores de destaque nas áreas do envelhecimento e projetos de responsabilidade social, como Alexandre Kalache e Fabio Ribas Jr; Adriana Zorub Fonte Feal, Áurea Eleotério Soares Barroso e Fernando Lopes e muitos mais (veja a programação).

Destacamos também o tradicional concurso de trabalhos. Neste ano, a proposta está alinhada com o escopo geral do evento, valorizando as ações concretas na forma de projetos e/ou programas voltados para a população idosa. Poderão participar pessoas físicas e jurídicas, governamentais ou não governamentais, que estejam refletindo sobre ações acerca de duas grandes áreas temáticas: (1) atenção ao idoso frágil e/ou socialmente vulnerável, bem como à sua família; (2) envelhecimento empreendedor e criativo. Os trabalhos serão avaliados por comissão avaliadora formada por especialistas que atuam na área. E uma boa notícia: o prêmio não será destinado apenas a iniciativas regionais. Podem ser inscritos trabalhos de todo o Brasil! Saiba mais em http://envelhecimentoativo.com/concurso-de-posteres/

Os dois primeiros colocados ganharão prêmio em dinheiro e a apresentação oral. O terceiro e quarto colocados serão convidados a apresentar oralmente seus trabalhos na mesma mesa. Todos os trabalhos qualificados ganharão visibilidade em nosso site, pois publicaremos seus resumos. Divulgue e incentive o trabalho de quem luta por qualificar a atenção à pessoa idosa!

Data: Sábado, 03 de outubro de 2015, das 8h30 às 17h.
Local: Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, 8º andar – Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista – São Paulo
Investimento: gratuito
Público-alvo: todos os interessados na área
Inscrições: http://envelhecimentoativo.com/inscricao/
Maiores informações: http://envelhecimentoativo.com
Folder:
FolderIIICongEnvAtivo_v4_FT

clique na imagem para ampliar

II Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo

logo oficial congresso env ativo

O II Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo que ocorrerá no dia 30 de novembro na Câmara Municipal de São Paulo (CMSP) contribuirá com a definição de São Paulo como Cidade Amiga do Idoso.

Em virtude da relevância política, social e científica do evento, me compete congratular o Vereador Gilberto Natalini por idealizar um evento bienal aberto à população e dedicado exclusivamente à discussão de temas sobre o envelhecimento na maior cidade do país. Continuar lendo

O que temem os idosos hoje?

A muitas pessoas assusta envelhecer. Preocupa-lhes ver como, com o passar dos anos, o corpo muda, as defesas contra as doenças diminuem, alguns amigos e familiares começam a partir e já não resta tanta energia nem tempo para “fazer coisas”. 

O medo é uma das emoções mais paralisantes dentro do espectro humano e animal. Uma vez submetido ao medo, torna-se muito difícil aprender novas informações e realizar atividades diárias de maneira habitual por hiperatividade da amígdala e de todo o sistema límbico no nível cerebral.

VanGogh_Depression

Os medos, como explica o Presidente da Sociedade de Geriatria e Gerontologia do Chile, Dr. Vítor Hugo Carrasco, “são influenciados pela cultura, o grau de suporte social, o conhecimento da doença e a experiência passada, a perda da independência, considerar-se um peso para a família, a perda do controle por deterioração física ou mental, de não poder-se livrar de dores, a perda da consciência por sedação, de ser esquecido facilmente, sofrer sem dignidade, ou a recorrência de pensamentos de morrer só ou sem ninguém que o queira”, indica.

“É importante ressaltar que dentre os medos mais importantes que todos temos, há os que estão presentes na maioria das pessoas idosas. Curiosamente, não é o medo da morte, mas do sofrimento quando esta se aproxima, particularmente a dor física e sobretudo o temor de ser dependente e de não poder cuidar de si  mesmo. Ser um “peso” literalmente aterroriza as pessoas de idade avançada”, sustenta o especialista.

Quando falamos de medo nas pessoas idosas, como explica a psicóloga clínica da Sociedade de Geriatria e Gerontologia do Chile, Maria José Gálvez, pode-se diferenciá-los em:

  • Medos relacionados a perdas de papéis sociais
  • Medos relacionados a mudanças na funcionalidade
  • Medos de problemas de saúde específicos
Medo de perda de papéis sociais

Na velhice ocorre uma série de perdas sociais, por exemplo: “a perda do papel social de trabalhador para aposentado. Neste sentido, e sobretudo nos homens, aparece o medo de ser excluído socialmente numa cultura onde a produção é chave. Num sentido extremo, o idoso teme ser excluído e tende a isolar-se como um mecanismo de defesa”, detalha a especialista.

Também existe o medo de perda de suporte social que é aumentado em viúvos(as), mais ainda quando há más  relações com os demais membros da família.

Em um nível extremo, estaria o medo de morrer só e sem dinheiro.

Medo de mudanças na funcionalidade

O principal medo das pessoas idosas é o da dependência, ao não conseguir autocuidar-se e ter de depender de outros para executar as atividades de vida diária. Esse medo ainda envolve ser uma carga para os filhos ou cônjuge.

Também aqui se poderiam situar os medos de déficits sensoriais, como perder a visão ou a audição e os medos relacionados com a mobilidade, como ficar prostrado ou ter de contar com dispositivos de auxílio como bengalas e andadores. As mudanças na funcionalidade podem se dar no nível físico ou mental. Outro grande temor dos idosos é a perda da memória e da capacidade de decisão, o que lhes leva a ter que delegar algumas atividades instrumentais da vida diária como dirigir, manejo das finanças e da medicação. A condição anterior implica um nível de vulnerabilidade importante quando o suporte social não é adequado e a pessoa deve confiar em pessoas alheias aos entes queridos para questões tão importantes como o seu patrimônio ou seus medicamentos.

Medo de doenças específicas

Estudos nacionais e internacionais mencionam as enfermidades mais temidas pelas pessoas idosas. Seriam: a demência, especificamente a do tipo Alzheimer, o câncer e as doenças neurológicas relacionadas com a perda da mobilidade. Também existe um temor relevante da diálise. Além disso, temem o momento da comunicação do diagnóstico, o que leva muitas pessoas a deixar de realizar exames ou controles médicos pelo temor de seus resultados.

Não menos importante é o medo de cair e da síndrome pós-queda, este último, ocorrendo aos idosos que já tenham tido um episódio de queda ou que saibam ou tenham presenciado alguém a cair. Isto os leve muitas vezes a deixar de sair e de usar transporte público.

___________________

Este texto foi traduzido e adaptado do original “¿A qué le temen los adultos mayores hoy?” publicado em 22/04/2013 pelo jornal chileno Publimetro.  

___________________
Licença Creative Commons
Este trabalho de Publimetro.cl, foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://www.publimetro.cl/nota/teknik/a-que-le-temen-los-adultos-mayores-hoy/xIQmdv!hIFn6KNj1AA/. Tradução de Renata Cereda Cordeiro.

 

1º sorteio de livro! Comemorando as 20.000 visualizações!

Caros leitores,

no final da semana passada o blog atingiu a importante marca das 20.000 visualizações! E é isso que iremos comemorar a partir de hoje!

Para um blog de nicho, com um tema tão específico, isso significa um marco expressivo de sucesso. Desde sua criação, mesmo que motivada por fatores distintos na época, sempre foi uma opção a criação de textos originais como regra, ao contrário de outros que reproduzem textos jornalísticos da internet. Tanto que agora cada matéria apresenta em seu rodapé uma licença Creative Commons para instruir melhor os leitores que quiserem modificar, compartilhar e difundir os conteúdos de cada texto. A necessária reflexão que cada post exige explica o porquê da não publicação diária.

Só para contextualizar melhor, é sempre bom lhe reavivar a memória. Criei em equipe o blog com a finalidade de divulgar assuntos relacionados estritamente à reabilitação de pessoas idosas e, primordialmente, relatar as diversas fases do projeto premiado pelo banco Santander em 2010, o “Resgatando a autonomia da pessoa idosa” (categoria Programas Exemplares). Com a extinção do setor (leia relato aqui) o blog entrou numa difícil crise de identidade. Como eu mesma tomei a inciativa por sua criação na época, tive de escolher um dos caminhos possíveis para esse site: mantê-lo sem atualizações, cancelá-lo ou transformá-lo.

Primeiro cabeçalho do blog.

Primeiro cabeçalho do blog.

Os leitores já devem ter percebido que minha escolha foi a mais desafiadora, embora mais gratificante: transformar esse blog numa ferramenta de divulgação e discussão sobre Reabilitação Gerontológica, políticas públicas, eventos e demais prestações de serviços de utilidade pública.

O blog ainda está em paulatina transformação. Deixa para trás o caráter institucional e passa a ser mais pessoal. Vai deixando de ser expectador da realidade e almeja a ser dialogado com a comunidade. Também quer ser provocador… Enfim, vai assumindo mais a cara de seu único autor. Pelo menos por enquanto.

Clique sobre a imagem para acessar o formulário

Clique sobre a imagem para acessar o formulário

E para comemorar tudo isso em grande estilo, proponho um sorteio do recém-lançado livro “Velhices: experiências e desafios nas políticas públicas do envelhecimento ativo”, organizado por Tereza Etsuko da Costa Rosa, Áurea Eleotério Soares Barroso e Marília Cristina Prado Louvison. Escrevi um capítulo sobre nossa experiência em Reabilitação Gerontológica, o que meu deu o privilégio de ter alguns exemplares para distribuir gratuitamente, bem como fazer um ou mais sorteios. A respeito do livro, já publiquei algumas informações anteriormente (clique aqui).

Será o primeiro sorteio do blog e tenho certeza de presenciar um grande sucesso! As únicas regras para participar são: (1) acompanhar o blog (veja imagem abaixo) e (2) preencher o seguinte formulário: http://goo.gl/951jk (caso tenha algum problema para abrir o link, entre em contato ou envie um comentário)

captura da primeira tela do blog

Veja as instruções em vermelho. Passo 1 – escrever seu email no campo. Passo 2 – clique no botão. Clique na imagem para ser direcionado.

Os formulários gerarão uma planilha. Após a exclusão de dados em duplicata, realizarei o sorteio pelo random.org assim que obtivermos 100 inscrições ou nos próximos 30 dias, o que ocorrer primeiro.

O ganhador receberá um email para informar seu endereço de entrega (não terá custo). Caso não responda em 3 dias, serei obrigada a realizar novo sorteio. Se o ganhador residir fora do Brasil, vamos discutir a melhor forma de envio e eventual divisão dos encargos de postagem.

Se houver muita procura, farei um novo sorteio, incluindo quem já participou do primeiro. Portanto, quanto mais divulgação todos nós fizermos, melhor para todos.

O exemplar vai com dedicatória!

Muito obrigada pelas 20.000 visualizações e que venham logo as 30.000, 50.000, 100.000… Continuem participando! Comentem! Divulguem!

Um abraço,

Renata Cereda

Licença Creative Commons
O trabalho 1º sorteio de livro! Comemorando as 20.000 visualizações! de Renata Cereda Cordeiro foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em https://reabgeronto.wordpress.com/2013/05/03/1-sorteio-livro-velhices/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://reabgeronto.wordpress.com/fale/.

Instituto de Saúde lança livro sobre políticas do envelhecimento ativo em 26/04/13

Instituto de Saúde (IS) lançará o livro “Velhices: experiências e desafios nas políticas do envelhecimento ativo” no dia 26 de abril, às 14h30, no Auditório Walter Leser, localizado na Rua Santo Antônio, 590, Bela Vista, São Paulo, SP. O livro reúne 32 capítulos de autoria de pesquisadores do IS, de outros institutos de pesquisa e profissionais de entidades que trabalham com idosos. Os textos relatam experiências de implantação de políticas públicas voltadas para o envelhecimento ativo em entidades, bairros e cidades. A publicação é o 14º volume da série “Temas em Saúde Coletiva”.

Antes do lançamento será realizado um coffee para a recepção dos convidados. Na abertura do evento haverá a apresentação do livro pela diretora do Instituto de Saúde, Luiza Sterman Heimann, e pelas organizadoras da publicação, Tereza Etsuko da Costa Rosa, Marília Louvison e Áurea Eleutério Soares. Em seguida, o Prof. Dr. Luiz Ramos, da Unifesp, comentará suas experiências para o desenvolvimento de iniciativas amigas do idoso no Bairro da Vila Clementino, na capital paulista. O lançamento também contará com a presença de Alexandre Kalache, presidente do Centro Internacional de Longevidade (CIL), falando sobre a importância das experiências globais e locais para a efetividade do marco político do Envelhecimento Ativo.

Um capítulo sobre o setor de Reabilitação Gerontológica do extinto centro de reabilitação Lar Escola São Francisco (agora uma unidade da AACD), fará parte da obra (clique aqui para saber mais sobre essa história). No decorrer da elaboração do capítulo, recebemos a notícia do fechamento do setor, evento devastador para a equipe e seus beneficiários, todos do SUS. Entretanto, as organizadoras da obra compreenderam que o equipamento pioneiro teve relevância local e estadual e contribuiu com a formação da rede de suporte formal à saúde de tantas pessoas idosas. Deixar um registro histórico seria, sob seu ponto de vista, importante para o campo da Reabilitação Gerontológica, cujas especificidades ainda são mal compreendidas pelos profissionais e gestores tanto em reabilitação como em Geriatria/Gerontologia. Fico realmente feliz em ter colaborado com a obra, sempre na esperança de um dia podermos reproduzir e multiplicar essa modalidade de atenção. 

O livro será distribuído em diversas bibliotecas, centros e institutos de pesquisa e universidades. As pessoas que estiverem presentes no evento de lançamento também receberão um exemplar. A partir deste dia o Instituto de Saúde também disponibilizará a publicação em seu site.

folder livro IS

Licença Creative Commons
O trabalho Instituto de Saúde lança livro sobre políticas do envelhecimento ativo em 26/04/13 de Renata Cereda Cordeiro foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição-NãoComercial 3.0 Brasil.
Com base no trabalho disponível em https://reabgeronto.wordpress.com/2013/04/25/livro_is/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://reabgeronto.wordpress.com/fale/.