III Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo. São Paulo: Cidade Amiga do Idoso

logo-congresso-2015Sob o tema “Ações para uma São Paulo Amiga do Idoso: quem financia?”, esta nova edição do Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo provoca os participantes a debaterem, com transparência, um dos maiores problemas enfrentados por todos aqueles que ousam produzir na área do envelhecimento: financiamento.

O congresso trará especialistas no tema que abordarão este delicado tema sob os pontos de vista do setor público, privado e terceiro setor. Já estão confirmadas diversas personalidades participantes, dentre as quais, agentes públicos como os vereadores Gilberto Natalini (proponente do evento), Mario Covas Neto e o Secretário Municipal de Direitos Humanos Eduardo Suplicy; consultores de destaque nas áreas do envelhecimento e projetos de responsabilidade social, como Alexandre Kalache e Fabio Ribas Jr; Adriana Zorub Fonte Feal, Áurea Eleotério Soares Barroso e Fernando Lopes e muitos mais (veja a programação).

Destacamos também o tradicional concurso de trabalhos. Neste ano, a proposta está alinhada com o escopo geral do evento, valorizando as ações concretas na forma de projetos e/ou programas voltados para a população idosa. Poderão participar pessoas físicas e jurídicas, governamentais ou não governamentais, que estejam refletindo sobre ações acerca de duas grandes áreas temáticas: (1) atenção ao idoso frágil e/ou socialmente vulnerável, bem como à sua família; (2) envelhecimento empreendedor e criativo. Os trabalhos serão avaliados por comissão avaliadora formada por especialistas que atuam na área. E uma boa notícia: o prêmio não será destinado apenas a iniciativas regionais. Podem ser inscritos trabalhos de todo o Brasil! Saiba mais em http://envelhecimentoativo.com/concurso-de-posteres/

Os dois primeiros colocados ganharão prêmio em dinheiro e a apresentação oral. O terceiro e quarto colocados serão convidados a apresentar oralmente seus trabalhos na mesma mesa. Todos os trabalhos qualificados ganharão visibilidade em nosso site, pois publicaremos seus resumos. Divulgue e incentive o trabalho de quem luta por qualificar a atenção à pessoa idosa!

Data: Sábado, 03 de outubro de 2015, das 8h30 às 17h.
Local: Salão Nobre da Câmara Municipal de São Paulo, 8º andar – Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista – São Paulo
Investimento: gratuito
Público-alvo: todos os interessados na área
Inscrições: http://envelhecimentoativo.com/inscricao/
Maiores informações: http://envelhecimentoativo.com
Folder:
FolderIIICongEnvAtivo_v4_FT

clique na imagem para ampliar

Errata: III EAMI ocorre dia 30/05/14, sexta-feira

ERRATA:

Em virtude de um erro de digitação, no post anterior divulguei o III Encontro de Assistência Multiprofissional ao Idoso como sendo no dia 30/04 quando, na verdade, será nesta sexta-feira, 30 de maio. Já está devidamente atualizado graças ao pronto alerta de nossos fiéis leitores!

III Encontro de Assistência Multiprofissional ao Idoso

cartaz III EAMI 2014

No dia 30/05/2014, sexta-feira, Guarulhos sediará o III Encontro de Assistência Multiprofissional ao Idoso, tradicionalmente orientado pelas trocas de experiências nas melhores práticas de saúde em instituições de longa permanência para idosos (ILPI). O evento é destinado a profissionais de saúde que atuam com esse público-alvo. Maiores informações e inscrições podem ser feitas através do e-mail dramartasilva@hotmail.com (envie nome, e-mail, endereço e telefone).

Veja os detalhes a seguir:

PROGRAMAÇÃO:

12h00 às 13h00: inscrições e entrega do material

13h00 – Abertura

13h05 –  Banco de dados em ILPIs:  instrumento facilitador de informações da equipe multiprofissionalMarta Cristina Silva, graduada em Fisioterapia – FIG/1996 e Ed. Física UNIMESP/1992, especialista em Aparelho Locomotor – UNIFESP/2001, consultora de Ergonomia (LER/DORT) CN ROSSI e ANAFIT /2001, Especialista em Gerontologia – FMUSP/2001, é fisioterapeuta responsável pelo setor na AC.S.C.  Lar Madre Regina.

13h20 – Cuidados com a utilização de medicamentosChristine Grützmann Faustino, graduação em Farmácia Industrial – UEL/ 2002,  especialista em Farmácia Hospitalar pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo,mestre em Ciências (FMUSP). Atualmente , é doutoranda na mesma universidade e realiza palestras sobre o uso de medicamentos em idosos com experiência em Drogarias e Farmácia Hospitalar.

13h50 – Adaptação e Inserção do Idoso e Família em ILPI – Eliana Novaes Procópio de Araújo, graduada em Psicologia (PUC SP/1978), mestre em Gerontologia (PUC-SP), professora do curso de Pó -Graduação da Faculdade Paulista de Serviço Social em Gerontologia e do Curso de Especialização em Gerontologia do Cogeae – PUC-SP. Membro do Observatório da Longevidade Humana (OLHE) e da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG-SP). Autora do livro Práticas Psicogerontológicas nos Cuidados de Idosos. Experiência em gestão de serviços psicogerontológicos em Instituição de longa permanência e em centro-dia.

14h10 – A importância do trabalho da equipe multidisciplinar/vivências e resultados alcançados para o público idosoDayana Nicoletti Braga, Gerente Assistencial do CRI Norte. Pós-graduada em Administração Hospitalar (FGV) e Gerontologia (UNIFESP).

14h30 – Papel do enfermeiro nas ILPISSuzana Aparecida dos Santos, graduada pela  Faculdade Paulista de Ciências da Saúde de S.P., pós-graduada em Gerontologia – UNINOVE, MBA em Gestão de Pessoas – UNINOVE, atual supervisora administrativa no Lar de Idosos Pedro Balázs.

14h50 às 15h30 – Fórum de estratégias de equipes: questionamentos profissionais – Christine G. Faustino, Eliana Novaes Procópio de Araújo, Dayana N. Braga e  Suzana Aparecida dos Santos.

15h30 às 15h45 – INTERVALO

15h45 – A importância do Regulamento Interno de funcionários, para o bom funcionamento de uma ILPIsAdriana M. S. Savio, advogada, mestre pela Université Paul Cezane(França) em Direito Europeu, doutoranda em Direito Internacional Ambiental pela Ecole Doctorale Pierre Couvrat- Université de Droit de Poitiers (França) e empresária da Residência Primavera / e Dr. Claudio Stucchi- especialista no 3º setor e sócio da empresa PREVENER CONSULTORIA.

16h05 – Orientações nutricionais para pacientes frágeis de ILPIsAna Paula Maeda– CRI/ZN- Nutricionista, Especialista em Gerontologia pela UNIFESP. Mestre em Saúde Pública – USP. Coordenadora em Gerontologia do CRI Norte.

16h20 – Orientações odontológicas para pacientes de ILPIsBruno Guardieiro – CRI/ZN- Responsável pelo Serviço de Odontologia do CRI/ZN, colaborador da Disciplina de Geriatria e Gerontologia da UNIFESP, residência em Odontologia Hospitalar HCFMUSP, especialista em Implantodontia UNICSUL, doutorando pelo Instituto do Coração HCFMUSP.

16h35 – A Fonoaudiologia contribuindo para a atenção ao Idoso de ILPIsGiuliana Miramontes Ribeiro – Fonoaudióloga Especialista em Voz pelo Centro de Estudo da Voz e em Disfagia Neurogênica e Mecânica pelo Hospital A.C.Camargo. Aprimoramento em Disfagia Infantil pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Atua no Hospital Alemão Oswaldo Cruz e realiza atendimentos no HOME CARE.

16h50 –Fórum de estratégias de equipes: questionamentos profissionaisAdriana M. S. Savio, Ana Paula Maeda, Bruno Guardieiro, Giuliana Miramontes Ribeiro.

17h30 – ENCERRAMENTO

IBGE aponta que brasileiro ganhou mais cinco meses na sua expectativa de vida ao nascer

IBGE

Em cumprimento ao disposto no Art. 2o do Decreto no 3.266, de 29 de novembro de 1999, o IBGE divulga, anualmente, a Tábua Completa de Mortalidade para o total da população brasileira referente ao ano anterior. Essas informações subsidiam o cálculo do fator previdenciário, por parte do Ministério da Previdência Social, para fins das aposentadorias das pessoas regidas pelo Regime Geral da Previdência Social.

A presente Tábua é proveniente de uma projeção dos níveis de mortalidade a partir da Tábua de Mortalidade construída para o ano de 2010, na qual foram incorporados dados populacionais do Censo Demográfico 2010, estimativas da mortalidade infantil com base no mesmo levantamento censitário e informações sobre notificações e registros oficiais de óbitos por sexo e idade. Trata-se de um procedimento necessário de atualização, quando se trabalha com indicadores e/ou modelos demográficos prospectivos. Além disso, o desenvolvimento desta atividade cumpre, também, o propósito de gerar parâmetros atualizados da mortalidade do Brasil que foram incorporados à Projeção da População do Brasil por Sexo e Idade para o Período 2000-2060 – Revisão 2013. (1)

Continuar lendo

Aumento do IPTU em São Paulo: como ficam os idosos?

O recente anúncio de reajuste do IPTU no município de São Paulo tem preocupado e desconcertado muitos munícipes, especialmente os mais idosos. Muitos dirão que o idoso, quando aposentado ou pensionista e com baixa renda terá isenção do imposto, reduzindo os riscos de colocá-los em situação de vulnerabilidade. A Lei 11.614/94 garante a isenção do imposto nas seguintes condições:

  • Ser aposentado, pensionista ou beneficiário de renda mensal vitalícia;
  • Não possuir outro imóvel no município;
  • Utilizá-lo como residência;
  • Rendimento mensal que não ultrapasse 3 (três) salários mínimos no exercício a que se refere o pedido;
  • O imóvel deve fazer parte do patrimônio do solicitante. (Fonte:   http://goo.gl/DnQi4

O grande problema será para os idosos que vivem com rendimentos pouco acima dos irrisórios três salários mínimos. Submetidas à revisão da Planta Genérica de Valores (PGV), as pessoas passarão a pagar um imposto reajustado a partir do impacto da valorização do metro quadrado da cidade nos últimos anos (a última revisão ocorreu em 2009) motivada, em parte, pelo aquecimento do mercado imobiliário. Isso faz-nos perguntar o seguinte: por que o cidadão que comprou ou construiu um imóvel com sacrifício décadas atrás e envelheceu num determinado bairro será obrigado a responsabilizar-se pela especulação imobiliária que ocorreria no futuro, justamente na época da vida em que seus gastos com saúde mais aumentam e sua receita diminui?  Continuar lendo

II Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo

logo oficial congresso env ativo

O II Congresso Municipal sobre Envelhecimento Ativo que ocorrerá no dia 30 de novembro na Câmara Municipal de São Paulo (CMSP) contribuirá com a definição de São Paulo como Cidade Amiga do Idoso.

Em virtude da relevância política, social e científica do evento, me compete congratular o Vereador Gilberto Natalini por idealizar um evento bienal aberto à população e dedicado exclusivamente à discussão de temas sobre o envelhecimento na maior cidade do país. Continuar lendo